Falar com o Rondi

Blog

#CriacaoDosFilhos #EusouIntencional

Preciso escrever isso antes que me esqueça:

Se você for intencional, JAMAIS COMPARE SEU FILHO, no sentido de alegar que alguém é melhor que ele(a).
É sobrenatural o número de adultos que, hoje, se sentem rejeitados pelos pais porque foram comparados na infância. Isso me lembra a história do patinho feio, excluindo o fato de que ele ficou bonito depois.

Hoje eu saí para passear com a #LizMPalhares (5 anos) e duas amiguinhas dela, 4 e 7 anos respectivamente.
Fomos comer um sanduíche e é impossível não comparar os comportamentos, tanto os bons quanto os não tão bons… em um dado momento a Liz derramou o suco, as outras duas mocinhas não derramaram. Minutos depois a Liz derruba o sanduíche no chão. Pra fechar com chave de ouro, a batata também caiu… eu apenas observei e cuidei para que ela não se sentisse mal por isso. É um grande esforço de intencionalidade para não reclamar, mas eu prefiro insistentemente ensinar. Dentro do “projeto educativo” a vontade subconsciente de dizer: “Filha, veja as meninas, elas não derrubaram nada.”

Bobagem… a Liz não é as meninas e vice-versa… infelizmente, neste caso, ela é igual a mim, que para não sair derrubando tudo eu preciso fazer mais uma centena de esforço de intencionalidade. Ensine seu filho sem criar parâmetros que o comparem com outras pessoas, talvez assim ele se sentirá cada vez MAIS ele. Isso pode PARACER BOBAGEM, mas se você, papai e mamãe, colocar a mão na consciência, aqui , alhures , você queria que seu filho/filha fosse alguém. Não roube da sua criança a capacidade que ela tem de ser ela mesma.