Falar com o Rondi

Blog

#ÉissoFazisso #SejaIntencional

Já vi muitos oradores em igrejas pedirem para as pessoas olharem para o lado para dizer: “eu te amo, meu irmão”.
Quando era mais novo, rolava demais esta falácia. “Eu? Digo nada! Como amar a quem eu não conheço?” E não me venha com blábláblá de amor eros,filéo e ágape… Não é sobre este assunto que vim discorrer, mas sim sobre: Não se deve ou pelo menos não se DEVERIA distribuir “eu te amo” de graça por aí. Isso depende da estação/fase que se vive.
Antes, só se dizia “eu te amo” quando tivesse certeza do sentimento – e quem tem?
Esta é a primeira fase.
Há algo dentro de nós que sente algo profundo e inexplicável pela outra pessoa. Bem lá no fundo, já se “sabe“que ama, mas fica naquela disputa de quem “baixa a guarda” primeiro. Você lembra dessa época? Era a fase onde NÃO PRECISAVA SER DITO, MAS FOI.
“Ela me ama! UAU!” Agora já sabemos disso e, inconscientemente, pedimos provas sobre o sentimento. É fácil falar, é fácil escrever, é fácil demonstrar. É a fase que sucede a paixão.
A segunda fase é quando se aproxima a junção das duas vidas… é a festa, a cerimônia, a mudança de fase, a “convicção” de que agora é amor para a vida toda. Era a fase EM QUE ERA NECESSÁRIO SER DITO, E FOI, mas… Vem a terceira fase, a fase da familiaridade, a fase do “eu não preciso mais dizer, você já sabe!”. A fase onde já não precisa mais nem escrever, é só mandar um coraçãozinho meigo, a fase onde, para abrir a boca e dizer isso, é preciso mais coragem do que foi requerida lá no começo de tudo, é a fase da indiferença, é a fase onde PRECISA SER DITO/DEMONSTRADO E NÃO É.
É o “como você está?” verdadeiro, que vai além da conveniência;
É o “sinto sua falta, vamos fazer algo diferente juntos?”
É o “vi isso e lembrei de você”.
É o que mais?
Enquanto isso, onde não há tanque cheio de amor, pode haver posto para abastecê-lo. Aí pode ser que comece tudo novamente. Primeira fase… Não permita que a FAMILIARIDADE furte de você a sua expressão de amor.
Demonstrar AMOR deve ser uma expressão intencional, te desafio a refletir sobre isso e agir com a pessoa que você AMA. Amor não demonstrado não é amor.
Que tal demonstrar isso ainda hoje?